Prisão de mulher suspeita de aliciar brasileiros para tráfico de drogas pode ajudar minera presa na Tailândia

Publicidade

A mineira Mary Hellen está presa na Tailândia desde fevereiro de 2022.

A prisão da mulher suspeita de aliciar Mary Hellen e outros dois brasileiros, que estão presos por tráfico de drogas na Tailândia, pode ajudar na defesa da jovem, inclusive abrindo caminho para extradição. A prisão aconteceu na manhã desta quinta-feira (5) pela Polícia Federal.

De acordo com o advogado da mineira, Telêmaco Marrace, Mary Hellen havia entrado de “mula” na Tailândia e não sabia da existência da droga dentro da mala. Na época, o advogado disse que ela teria apenas transportado a droga apreendida no aeroporto de Bangkok. E a prisão desta mulher confirma a versão da defesa.

Este novo desdobramento abre uma possibilidade para Mary Hellen e os outros dois brasileiros serem julgados no Brasil, uma vez que o crime teria acontecido em Curitiba, onde eles embarcaram. Ou seja, de acordo com ele, mesmo a droga tendo sido apreendida em Bangkok, a jovem não deveria responder pelo crime na Tailândia.

“Restou demonstrado que a Mary Hellen nunca recebeu R$ 1 por isso e que ela mesma não tinha condição de arcar ou ser proprietária de drogas, que ela nunca recebeu quantia estimada nesse próprio pedido de prisão dessas demais pessoas, ficou demonstrado que a Mary Hellen sequer tinha condição”, comentou a advogada Kaelly Cavoli, que também faz parte da banca de advogados que acompanha o caso de Mary Hellen em entrevista ao G1.

Publicidade

Ainda segundo a advogada, no último dia 26, a brasileira conseguiu uma chamada de vídeo com a família. Na ocasião, Mary Hellen foi confortada pela irmã devido à notícia da morte da mãe, vítima de câncer no mês passado.

Veja também

Mineira presa na Tailândia pode ser condenada a pena de morte

Mineira presa na Tailândia: jovem pode escapar de pena de morte

Entenda o caso

Desde fevereiro, Mary Hellen Coelho Silva, de 22 anos da cidade, de Pouso Alegre, está presa com outros dois brasileiros na Tailândia, por suspeita de tráfico internacional de drogas. Os três foram presos no aeroporto de Bangkok. No país asiático o crime de tráfico de drogas pode gerar pena de morte.

A jovem mineira tinha saído de Curitiba, com outro brasileiro de 27 anos que também foi preso. Outro rapaz de 24 anos que chegou em outro voo também foi preso.

De acordo com autoridades da Tailândia, os três estavam com 15,5 quilos de cocaína. Uma parte da droga estava com Mary Hellen e o amigo de 27 anos e o restante com o homem de 24 anos. 

A prisão aconteceu depois que funcionários do aeroporto desconfiaram dos passageiros e encontraram a droga em um compartimento oculto da mala deles. 

O Itamaraty informou que, por meio da embaixada de Bangkok, acompanha a situação e presta toda assistência aos brasileiros. A Tailândia é um dos países onde o tráfico de drogas pode ser punido com pena de morte, dependendo da quantidade e das circunstâncias.

Veja mais notícias no Varginha Digital

Siga o Varginha Digital no

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui