Caso Mary Hellen: mineira se declarou culpada e fará pedido de perdão real

Publicidade

A mineira Mary Hellen está presa na Tailândia desde fevereiro deste ano.

A defesa da mineira Mary Hellen, Coelho Silva, 22, que está presa desde fevereiro deste ano na Tailândia por tráfico de drogas, anunciou que a jovem se declarou culpada em maio deste ano. Como resultado, a jovem teve uma pena menor, de 9 anos e seis meses de prisão.

A defesa ainda deve entrar com um pedido de perdão real para o monarca Maha Vajiralongkorn. Este requerimento específico pode ser feito em apenas duas datas: no dia 28 de julho, quando Vajiralongkorn faz aniversário e, que em celebração, concede absolvição para detentos por diversos crimes.

A outra possibilidade de pedido de perdão real é no dia dos pais na Tailândia, comemorado em 5 de dezembro.

EA equipe jurídica da jovem ainda esperava o documento com a sentença da cliente para formular o pedido de perdão, que só conseguiu nesta semana.

Publicidade

“Nós ainda estamos aguardando receber a sentença do Consulado [da Tailândia] porque depende disso para analisarmos a condenação e formularmos um pedido”, afirmou a advogada Kaelly Cavoli em entrevista ao UOL.

Um pedido de extradição para que Mary Hellen cumpra a pena no Brasil também está sendo estudado pela defesa, mas deve ser feito após a tentativa de perdão real.

Veja também:

Mineira é condenada na Tailândia por tráfico de drogas
Prisão de mulher suspeita de aliciar brasileiros para tráfico de drogas pode ajudar minera
Mineira presa na Tailândia: jovem pode escapar de pena de morte
Mineira presa na Tailândia pode ser condenada a pena de morte

Entenda o caso

Desde fevereiro, Mary Hellen Coelho Silva, de 22 anos da cidade, de Pouso Alegre, está presa com outros dois brasileiros na Tailândia, por suspeita de tráfico internacional de drogas. Os três foram presos no aeroporto de Bangkok. No país asiático o crime de tráfico de drogas pode gerar pena de morte.

A jovem mineira tinha saído de Curitiba, com outro brasileiro de 27 anos que também foi preso. Outro rapaz de 24 anos que chegou em outro voo também foi preso.

De acordo com autoridades da Tailândia, os três estavam com 15,5 quilos de cocaína. Uma parte da droga estava com Mary Hellen e o amigo de 27 anos e o restante com o homem de 24 anos. 

A prisão aconteceu depois que funcionários do aeroporto desconfiaram dos passageiros e encontraram a droga em um compartimento oculto da mala deles. 

O Itamaraty informou que, por meio da embaixada de Bangkok, acompanha a situação e presta toda assistência aos brasileiros. A Tailândia é um dos países onde o tráfico de drogas pode ser punido com pena de morte, dependendo da quantidade e das circunstâncias.

Veja mais notícias no Varginha Digital

Receba as notícias no seu e-mail

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui